Opinião

Não é preciso ser especialista na matéria para saber que, no dossiê ‘cultura’ – como em todos os demais dossiês de política pública - se tem avolumado a tensão entre dois modelos de país e que essa tensão, mais dia menos dia, irrompe em protesto social.

Uma Diretora Regional que mostra desconhecer que os apoios públicos às artes e à criação cultural são imprescindíveis é alguém que exibe uma flagrante inadaptação funcional às suas responsabilidades públicas específicas.