Opinião

Mas, o pior é que das retóricas vazias evoluímos para um perigo real com consequências nefastas para variadíssimas regiões do mundo. Em 2018, a comunidade científica e as principais organizações internacionais têm a obrigação de isolar e boicotar as políticas poluentes de Trump. É o mínimo.

Nas quatro áreas pactadas – organização judiciária, acesso ao direito, justiça económica e combate aos crimes económico-financeiros – os consensos ficam aquém do que o Presidente da República estabelecera como horizonte estratégico.